27.8.13

Luisão foi fantástico!


Imagem do Benfica-Celtic da época passada

 

Assustador!

1-0 a favor do Gil Vicente, já depois dos noventa minutos.

Benfica na eminência de uma brutal hecatombe!

Desespero total, percursor de uma profunda, longa e turbulenta depressão.

Paradoxalmente, Jesus contra Deus.

Tudo por tudo!

Luisão a ponta-de-lança, a avançado-centro, eu sei lá…

O grande capitão, a voz de comando já está combatendo na frente de batalha, liderando a revolta, dando o peito às balas…

Cá fora, no anfiteatro, a turba insolente assobia, apupa, insulta os nossos. Vaias e mais vaias. Maxi, um guerreiro parco de talento mas gloriosamente generoso como poucos, começa a ser pregado na cruz, enquanto Jesus, “o mestre da táctica” se aproxima também, penosamente, do seu calvário.

Luisão e os seus companheiros lutam com denodo. Acreditam. Não baixam os braços.

Vêem-se os primeiros lenços brancos. A trupe rosna. A escumalha continua a assobiar e a insultar.

 

Suspense!

 

O barulho ensurdecedor dos energúmenos do costume pára por um instante. Markovic marca. Um primeiro clamor, autêntico e glorioso, abafa por completo os latidos e os uivos da canzoada.

Paira naquela atmosfera indescritível algo de mágico. Tudo num louco frenesim, num turbilhão de emoções.

Num ápice, Lima é iluminado por uma Luz redentora, única, e atira de cabeça para o fundo das redes adversárias.

É o segundo, o da vitória!

Os fantasmas 92 e 93 são exorcizados.

 

O Estádio da Luz quase vem abaixo.

A Águia Vitória, imponente, lá do alto de uma inatingível fraga, com o orgulho ferido, mostra aos detractores, a sua formidável envergadura.

É o clímax!

 

Luisão agradece aos deuses e corre para aquele grupo de Manto Sagrado suado, comemorando a vitória, exultando com o êxito, abraçando Lima. Jesus, nas nuvens, beija-lhe a luzidia careca. Enzo, em alta voltagem explode brutalmente. Djuricic, Sulejmani, Markovic gritam de alegria. Steven Vitória e André Almeida também. Salvio sorri de felicidade. Matic arranca um brado de general. Cortez lança-se deliberadamente sobre o grupo tentando abraçar tudo e todos. Maxi é beijado e renasce.

É a vitória, sacada literalmente a ferros.

Limpa! Plena de raça.

 

Depois bem, depois, o Capitão faz o que tem a fazer – volta-se para a bancada e em alto e bom som, manda com todas as letras, os biltres habituais para o c*r*lh* e apelida-os de filhos-da-puta.

E são-no na verdade.

Bem feito! Luisão fez o que devia fazer, fez o que os Autênticos fariam perante o insulto e a ignomínia.

Só faltou a essa trupe de canalhas ser corrida à paulada e a pontapé para fora do Templo Sagrado.

Lá virá o tempo!

 

Obrigado Luisão!

 


GRÃO VASCO


10 comentários:

GuachosVermelhos disse...

Grande post,
assino por baixo.

ad.eternum SLB disse...

Permita-me que o mencione. Obrigado.

Viva o SLBenfica.

Vitor Rodrigues disse...

Sublime!

Era isso que eu queria dizer mas não conseguia!

Obrigado!

Anónimo disse...

Não podia estar mais de acordo,obrigado pelo magnifico post

zizou disse...

Fantástico resumo!

Naquele instante do 2º golo eu mesmo dediquei o golo a essa canalha!

Força Luisão!

Néry disse...

Fantástico! Tanto Luisão como o teu post!

Saudações Benfiquistas!

Socio slb nº 218219 disse...

MAI NADA! MAI NADA... 100% DE ACORDO...

Anónimo disse...

Parabéns pelo texto, parece um relato das emoções vividas por muitos milhares de BENFIQUISTAS!

Expressa dos BENFIQUISTAS de alma e que não Branqueiam a corrupção.

Saudações Gloriosas.

Anónimo disse...

Grande Post, estou plenamente de acordo.
Acabei de ouvir uma noticia assustadora: A Federação prepara-se para nomear Hugo Miguel para apitar o Benfica no Alvalixo, só podem estar mesmo a brincar, nomear um corrupto destes?
Francisco Dias.

Bicadas de Aguia disse...

Magnifico post!!! E que emoção senti no estádio naquele momento!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...